07/01/2022 às 10h11min - Atualizada em 07/01/2022 às 10h11min

Associação AME e ex-jogador Cafu lançam em Alagoas campanha de combate à violência doméstica

 

A Associação AME, entidade que acolhe mulheres vítimas de violência doméstica, e o ex-jogador Cafu, capitão do pentacampeonato mundial da seleção brasileira de futebol, lançam, na próxima segunda-feira (10), uma campanha contra a violência doméstica direcionada aos amantes do futebol. A coletiva de imprensa que marcará o lançamento da campanha “Dê um cartão vermelho para a violência doméstica” acontecerá no auditório da Selaj (Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude) , no estádio Rei Pelé, às 11h.

Ao lado da presidente da Associação AME, Júlia Nunes, e do Cafu, que também é um dos embaixadores da Copa do Mundo do Catar, estarão os presidentes do Clube de Regatas Brasil (CRB), do Centro Sportivo Alagoano (CSA) e da Federação Alagoana de Futebol (FAF), além dos secretários de esportes do Estado e do município.
 

“Que o futebol é um esporte que mexe com a emoção dos torcedores, todos nós já sabemos. Entretanto, pouca gente relaciona os dias de jogos com o aumento da violência doméstica. E é isso que a Associação AME pretende levar para o público que frequenta os estádios em Alagoas: a importância de respeitar as mulheres e denunciar atos de violência”, explicou a presidente da Associação AME, Júlia Nunes.

“Dê um cartão vermelho para a violência doméstica” é o mote da campanha da AME, que, além do pentacampeão mundial Cafu, mobilizará jogadores dos maiores times alagoanos, conscientizará torcedores com a distribuição de material gráfico e divulgará vídeos e cards nas redes sociais.
“É muito importante que os homens despertem para a importância de se combater a violência contra as mulheres, seja ela qual for. Essa campanha voltada ao público masculino que aprecia o futebol é um primeiro passo para que haja a diminuição da triste estatística que atribui o aumento de 30% dos casos de violência doméstica aos dias de jogos”, evidenciou Cafu.

 




















tnh1.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

75.6%
24.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp