09/05/2019 às 10h47min - Atualizada em 09/05/2019 às 10h47min

CPRM afirma que área verde do Pinheiro nunca sofreu afundamento e é estável.

- Fonte: Repórter Maceió
Foto: Repórter Maceió

O Assessor de Hidrologia e Gestão Territorial da CPRM, Thales Queiroz Sampaio, afirmou categoricamente ontem, dia 08, em audiência pública no auditório da Justiça Federal, no bairro da Serraria, em Maceió que área verde do Pinheiro nunca sofreu afundamento e é estável

 

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) com base em todos os estudos e análises realizadas chegou às seguintes conclusões:

1 – Está ocorrendo desestabilização das cavidades provenientes da extração de sal-gema, provocando halocinese (movimentação do sal) e criando uma situação dinâmica com reativação de estruturas geológicas preexistentes, subsidência e deformações rúpteis em superfície em parte dos bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro, Maceió-AL

2 – No bairro Pinheiro, cujo reflexo da subsidência é a formação de uma zona de deformação rúptil (fissuras e rachaduras), a instabilidade do terreno é agravada pelos efeitos erosivos provocados pelo aumento da infiltração da água de chuva em plano de fraturas/falhas preexistentes e presença de solo extremamente erodível, em função do aumento significativo da permeabilidade secundária (quebramentos). Este processo erosivo é acelerado pela existência de pequenas bacias endorreicas, falta de uma rede de drenagem pluvial efetiva e de saneamento básico adequado.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp