18/06/2019 às 21h13min - Atualizada em 18/06/2019 às 21h13min

IMA recolhe amostras na Lagoa Manguaba, mas laudo só ficará disponível na próxima semana

Mortandade de peixes é recorrente e vem prejudicando a economia local

- Por: Jal Magalhães
Imagens de Adriano Lima
 

O Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA-AL) investiga o caso de mortandade de peixes na Lagoa Manguaba, em Marechal Deodoro, porém os resultados das amostras recolhidas no local, nessa segunda-feira (17), só devem sair na próxima semana.
 
O caso é recorrente, a cena que levou tristeza e revolta aos deodorenses na manhã do último domingo (16), infelizmente não é a primeira vez que acontece neste ano.
 
Ivanúbio de Araújo, responsável pela página no facebook “Marechal Merece Mais”, em entrevista ao jornal DDD82, nessa terça-feira (18) alerta para o fato de que esse tipo de desastre não prejudica apenas o pescador ou a marisqueira da lagoa, mas atinge a economia local como um todo.
 
Com sentimento de revolta, ele exige que as autoridades competentes apurem o caso e punam os verdadeiros culpados para que isso não aconteça mais.
 
“São cenas lamentáveis, tristes, revoltantes, principalmente porque são recorrentes. Não é a primeira, não é a segunda, mas por várias vezes esse fato vem acontecendo e nenhuma providência tem sido tomada”, desabafa Araújo.
 
O deodorense também ressalta que o IMA divulga um laudo, o Centro de Ciência Agrárias da UFAL divulga outro, mas o que a sociedade realmente deseja não acontece que é, por meio de investigações, que os verdadeiros culpados sejam encontrados para que se finde esse tipo de crime na região.
 
“O que a sociedade quer, na verdade, é punição aos culpados, que não se tem visto nesses últimos anos, finaliza Ivanúbio.

Confira a entrevista que o Ivanúbio de Araújo concedeu ao Repórter Alexandre Prado:

Imagens de Adriano Lima 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp