28/05/2019 às 17h19min - Atualizada em 28/05/2019 às 17h19min

Otávio Cardoso é condenado a 26 anos de prisão pela morte de Bárbara Regina em Maceió

Defesa pode recorrer da decisão, mas pena deve ser cumprida, inicialmente, em regime fechado. Crime ocorreu em 2012; corpo da vítima nunca foi encontrado.

- Fonte: G1 AL
Foto: G1 AL
 

O réu Otávio Cardoso da Silva foi condenado a 26 anos e 6 meses de prisão pela morte da estudante Bárbara Regina, em 2012. A sentença foi proferida pelo juiz John Silas da Silva nesta terça-feira (28), após julgamento realizado no Fórum de Maceió. Cabe recurso da decisão.


A assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL) informou que a pena deve ser cumprida, a princípio, em regime fechado. Silva foi julgado na 8ª Vara Criminal da capital.


O corpo da estudante nunca foi encontrado. Ela desapareceu em 2012. Além de homicídio, Cardoso também foi condenado por ocultação de cadáver. Ele foi preso em 2017, no Mato Grosso, e transferido para o sistema prisional em Alagoas, onde cumprirá a pena.


Nesta terça, o réu foi ouvido e negou mais uma vez as acusações feitas contra ele, mas não apresentou testemunhas que comprovassem sua versão. Questionado sobre isso, Silva disse que não lhe passou pela cabeça e que “não tinha como mandar chamar” ninguém para depor, pois estava preso.


Além do réu, também foram ouvidas outras três testemunhas e a mãe da vítima, que disse que a filha “era uma pessoa totalmente responsável” e não levava uma vida desregrada.


Barbara Regina foi vista pela última vez em dezembro de 2012 — Foto: Arquivo Pessoal


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp