20/01/2022 às 08h40min - Atualizada em 20/01/2022 às 08h40min

Formato da barriga de influencer grávida chama atenção na web; entenda

O formato da barriga de uma blogueira dinarmaquesa está chamando atenção nas redes sociais. A grávida de trigêmeos, Michella Meier-Morsi registrou cada momento da gestação no Instagram e levantou muitos questionamentos. Ela sofreu uma diástase abdominal, condição que ocorre quando os músculos do abdomen se separam demais, alterando a aparência da barriga.

Michella deu a luz há três dias a Charles, Theodore e Gabriel, que vieram ao mundo pesando entre 2,2 kg e 2,8 kg. A influencer já tinha tido gêmeos numa primeira gestação, o que já tinha distendido um pouco seu abdômen. Na segunda gestação dos três bebês, sua musculatura ficou flácida e sem suporte, desencadeando uma distensão total.
 

Segundo especialistas, o abdômen possui dois músculos retos – os gominhos que a gente vê na barriga. Existe o músculo direito e o esquerdo, e, no meio, fica um tecido formado de colágeno. A distensão acontece quando esse tecido começa a se afastar para que o corpo consiga comportar o aumento de pressão dentro da barriga sem lesionar nenhuma estrutura.

“Quanto maior a distensão da barriga, maior a chance de ter o problema: uma gestação de gêmeos (ou mais bebês), fetos grandes, aumento de peso excessivo e diabetes gestacional, por exemplo, trazem mais risco”, explica a médica uroginecologista Lillian Fiorelli ao G1.
 

O principal conteúdo da blogueira nas redes sociais é a maternidade. Em em maio do ano passado, ela passou por um tratamento de fertilidade⁣, um aborto e teve outros problemas de saúde, como a síndrome do ovário policístico. Tudo isso foi compartilhado com seus seguidores.

“Os meninos são absolutamente incríveis!”, escreveu a blogueira em uma das publicações após o nascimento. “Meu estômago está vazio, mas meu coração e meus braços nunca estiveram tão cheios de amor e felicidade”.

Causa e tratamento - A distensão abdominal costuma acontecer em mulheres obesas devido o excesso de pressão da gordura ou dos órgãos sobre a parede abdominal. Entretanto, a causa mais comum para o problema é a gravidez. Acredita-se também que pode haver uma propensão genética — a distensão tende a ocorrer com mais frequência em mulheres brancas.

 

De acordo com os médicos, quanto maior for a distensão da barriga, maior é a chance de o colágeno no meio do abdome ter problemas. Ele funciona como um elástico: quanto mais você estica, menor é a chance de que ele volte ao tamanho normal.

Se a diástase tiver uma média de mais ou menos 3 a 5 cm, ainda é possível fazer uma correção com fisioterapia. Se tem mais de 5 cm ou fez fisioterapia e não melhorou, o tratamento deve ser cirúrgico. Para evitar o problema, exercícios abdominais podem ser úteis, mas não durante a gravidez, pois podem piorar a situação.





tnh1.com
 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

75.6%
24.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp