09/01/2022 às 08h59min - Atualizada em 09/01/2022 às 08h59min

Renasce Salgadinho: jardins filtrantes é utilizado como tecnologia de baixo custo para requalificação ambiental

Marcelo Maia, coordenador da UGP explica a importância dos jardins filtrantes.

As obras do programa ‘Renasce Salgadinho’, que irão contribuir na resolução de um crônico problema ambiental, que atinge o município há décadas, começam a avançar e a tomar corpo ao longo da cidade. No Vale do Reginaldo, no bairro do Poço, um dos principais pontos de intervenção, mais de 60 operários trabalham diariamente na construção dos espaços que irão servir como Jardins Filtrantes.

O sistema conta com uma tecnologia de baixo custo e de fácil manutenção que irá contribuir de maneira direta no tratamento inicial do esgoto que chega no Riacho do Reginaldo, por meio do Riacho do Pau D’arco. Ao total, serão implantados três jardins filtrantes cada um com 12,00 metros de comprimento e 3,00 metros de largura, além de uma lagoa, que também fará parte da estrutura.
“Os jardins filtrantes vão atender exclusivamente o Riacho do Pau D’arco. Através de estudos ambientais desenvolvidos pela Prefeitura, foi identificado que o Riacho do Pau D’arco é o que mais possui matéria orgânica, ou seja, esgoto in natura. Dentre os riachos que iremos trabalhar esse é o de pior situação”, explicou Marcelo Maia, coordenador do programa Maceió Tem Pressa, que é responsável pelo projeto Renasce Salgadinho.

Marcelo comentou ainda que além de ter uma funcionalidade ambiental, os jardins filtrantes trazem uma função paisagística, proporcionando beleza para o local, e detalhou o projeto. “As plantas e pedras que estarão dentro dos tanques irão consumir boa parte da matéria orgânica de maneira ecologicamente correta. Antes do esgoto que vem pelo Riacho do Pau D’arco chegar até o riacho do Reginaldo, os efluentes irão passar pelos Jardins Filtrantes, recebendo esse tratamento primário. Ao fim do jardins filtrantes, ele chegará ao Reginaldo, com o primeiro tratamento já feito, com uma taxa de esgoto muito menor, sendo posteriormente bombeado para o emissário submarino”, disse.














secommaceio


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

75.6%
24.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp