13/12/2019 às 11h09min - Atualizada em 13/12/2019 às 11h09min

Média de voos que pousam em Maceió chega a 93% e promete excelente alta temporada

Cerca de 450 voos extras chegam ao Aeroporto Zumbi dos Palmares

- Por: Jal Magalhães
Foto: Reprodução
 

Dados recentes da Infraero revelam média de voos que chegam a Maceió através das principais companhias aéreas brasileiras e demonstram uma perspectiva positiva para essa alta temporada que já bate às portas do 'Paraíso das Águas".

A informação foi baseada no resultado do último mês de outubro, nas três principais companhias aéreas brasileiras com maior número de operações no Estado: a Azul, Latam e Gol, que aparecem com médias de ocupação 99%, 92% e 88%, respectivamente.

Os dados se referem aos voos regulares, que ligam a capital alagoana aos maiores aeroportos do país, sem levar em consideração operações fretadas.

Segundo a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), esse resultado se deve a expansão da malha aérea alagoana, acompanhada de uma série de ações promocionais do Destino Alagoas promovidas pelo Governo do Estado.

A previsão é que cerca de 450 voos, entre extras e fretados, cheguem a Alagoas pelo Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, considerado a principal porta de entrada de turistas no Estado. Em 2018, esse número foi de 414.

De acordo com o secretário da Sedetur, Rafael Brito, “O turismo vive um momento extraordinário em Alagoas. Com novos voos nacionais e internacionais, o destino se destaca no topo do ranking do país. A malha aérea, por ser uma atribuição exclusiva do governo do Estado, contou com os esforços do Governador Renan Filho, que agiu rápido na concessão de incentivos às empresas aéreas e venceu a crise gerada pela queda da Avianca no início do ano. Certamente essas operações irão nos garantir uma das maiores alta temporada da história do Estado, gerando emprego, renda e novas oportunidades para os alagoanos”, frisou.

Dentre os principais incentivos e ações promocionais que foram utilizados para  ampliar a malha aérea com destino a Maceió estão: a redução do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e sobre o QAV (Combustível de Aviação), que beneficiou todas as principais companhias aéreas do país, pois reduziu a alíquota de 12% para 5% - impactando positivamente os custos de operação das empresas.

Durante todo o ano também aconteceram ações promocionais e de marketing online e off-line com grandes operadoras comerciais, como a CVC e Azul Viagens, além de capacitação de cerca de três mil agentes de viagens dessas duas empresas.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

74.4%
25.6%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp