24/11/2019 às 12h58min - Atualizada em 24/11/2019 às 12h58min

O Corpo deverá chegar ao Brasil até quinta-feira (28), informou neste sábado (23) a assessoria de imprensa do apresentador

Gugu ainda respirava quando chegou a hospital, diz médico.

uol
uol

                                O apresentador Gugu Liberato, cuja morte foi confirmada ontem, ainda respirava quando chegou ao hospital após sofrer uma queda dentro de sua casa em Orlando (EUA). A informação foi dada pelo neurocirurgião Guilherme Lepski, que detalhou como o quadro de Gugu se deteriorou em uma entrevista veiculada hoje no Jornal Nacional 
                         
                                 De acordo com Lepski, o apresentador apresentava "alguma atividade respiratória" e, consequentemente, atividade encefálica no momento de sua admissão ao Orlando Medical Health Center. "Acontece que o quadro foi se deteriorando rapidamente, e as provas subsequentes detectaram isso", afirmou.

 
                                  Uma angiografia realizada pelo hospital então constatou que não havia mais fluxo de sangue para o cérebro. Depois disso, foi confirmada a morte cerebral. Lepski foi chamado a Orlando pela família do apresentador e, após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico. O diagnóstico foi feito diante da mãe, Maria do Céu, de 90 anos, dos irmãos Amandio Augusto e Aparecida Liberato, e da mãe de seus filhos, Rose Miriam Di Matteo. 


                                   
 O corpo de Gugu Liberato, morto na sexta-feira (22) nos Estados Unidos, deverá chegar ao Brasil até quinta-feira (28), informou neste sábado (23) a assessoria de imprensa do apresentador. . O velório acontecerá na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e será aberto ao público. O enterro acontecerá no jazigo da família no Cemitério Getsêmani, no Morumbi, em São Paulo. A família autorizou a doação de todos os órgãos do apresentador.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp