12/06/2019 às 10h29min - Atualizada em 12/06/2019 às 10h29min

Polícia acha túnel que seguia em direção a empresa de valores no Trapiche

Deic começou a investigar o caso depois que piso de residência cedeu

- Fonte: Gazetaweb
Polícia investiga túnel que surgiu em residência após piso ceder FOTO: CORTESIA
 

A Polícia Civil de Alagoas (PC-AL) vai investigar um túnel encontrado no quintal de uma casa, no bairro do Trapiche da Barra, em  Maceió. A investigação está sob o comando do delegado Cayo Rodrigues, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic). Segundo a polícia, o local escavado vai em direção à base de uma empresa de valores que fica na região, no mesmo quarteirão da residência.

"Recebemos a informação do morador da residência sobre o aparecimento de um túnel em uma parte do piso que fica no quintal da casa e que cedeu. Analisando o buraco que havia abaixo do piso, houve a suspeita de que poderia ser um túnel direcionado a uma base de valores que fica no mesmo quarteirão", disse o delegado.

 

Conforme explica Cayo, no local havia algumas instalações suspeitas como, por exemplo, um ventilador acoplado à parede da estrutura escavada. A polícia agora vai investigar se a escavação é recente ou se trata de algo antigo e que foi feita com a intenção de chegar até a base de valores.

"Nos dirigimos até o local para fazer uma avaliação e tentar identificar de onde vinha aquela escavação, porque ali era só um trecho, e saber se era algo que estava em andamento ou não. Pelo que foi constatado, a gente acredita que se iniciou no passado e que foi abortado e não estavam cavando o túnel naquele momento. Mas, vamos continuar as investigações para saber quem iniciou, quando foi iniciado e, se de fato, era uma tentativa de chegar até a base de valores, que havia uma distância de 40 metros da empresa".

 

Polícia investiga túnel que surgiu em residência após piso ceder

FOTO: CORTESIA

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp