11/06/2019 às 20h13min - Atualizada em 11/06/2019 às 20h13min

STF torna políticos do Progressistas réus por organização criminosa

Eduardo da Fonte, Arthur Lira, Aguinaldo Ribeiro e Ciro Nogueira são acusados de desviar dinheiro da Petrobras.

- Fonte: Renova Mídia
Foto: Reprodução
 

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta terça-feira (11), por 3 votos a 2, aceitar a denúncia do Ministério Público contra três deputados e um senador do partido Progressistas por organização criminosa.

Os quatro políticos são acusados de desviar dinheiro da estatal Petrobras em esquema investigado pela Operação Lava Jato.

Com a decisão do STF, os quatro políticos passam à condição de réus e responderão a uma ação penal. Todos os envolvidos negam as acusações.

 

Segundo o site G1, os seguintes políticos do PP viraram réus:

  • Eduardo da Fonte (PP-PE), deputado;
  • Arthur Lira (PP-AL), deputado;
  • Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), deputado;
  • Ciro Nogueira (PP-PI), senador.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp