10/06/2019 às 18h30min - Atualizada em 10/06/2019 às 18h30min

Alagoas já registrou mais de 200 casos de estupro este ano

Casos são investigados pela Polícia Civil; vítimas podem buscar ajuda em rede de atendimento

- Fonte: Gazetaweb
Casos são investigados pela Polícia Civil nos municípios alagoanos FOTO: ASCOM / SESAU
 

De janeiro a maio deste ano, Alagoas já registrou 228 casos de estupro. As vítimas relataram a violência nas delegacias da capital e do interior. Já o sistema prisional alagoano tem em suas unidades prisionais mais de 200 recolhidos pelo mesmo crime, incluindo autores que teriam abusado de menores de 14 anos.

Em abril deste ano, a Polícia Civil anunciou que as investigações sobre violência contra as mulheres - incluindo estupros e prevenção de feminicídios - passaram a ser reforçadas com a criação de uma força-tarefa para agilizar a apuração dos crimes.

Já em outubro de 2018 foi instaurada em Alagoas a Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual (RAVVS), que já ajudou a esclarecer crimes dessa natureza, como o do ex-servidor público da Câmara Municipal de Maceió, Benício Vieira - preso em abril deste ano - apontado por muitas vítimas de violência sexual.

 Além do Hospital Geral do Estado (HGE), a Maternidade Escola Santa Mônica e o Hospital Ib Gatto Falcão, em Rio Largo, são indicados para o acolhimento dessas vítimas. A equipe de profissionais da RAVVS pode ser contatada através dos telefones (82) 3315-2059 e 98882-9765.

Os dados de inquéritos policiais instaurados de estupro foram fornecidos pela assessoria de comunicação da Polícia Civil. E dos recolhidos nos presídios pela assessoria da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris).

 

 

 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp