04/06/2019 às 22h57min - Atualizada em 04/06/2019 às 22h57min

Deputada defende plantio de sementes sem modificação genética no Canal do Sertão

Em pronunciamento, Jó Perreira também propôs a criação da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar e Agroecologia

- Fonte: Gazetaweb
Jó defendeu criança de Frente Parlamentar da Agricultura Familiar na Assembleia Legislativa FOTO: VINÍCIUS FIRMINO - ARQUIVO ALE
 

A preocupação com a preservação ambiental e a sobrevivência das famílias que praticam a agricultura familiar foi tema de um pronunciamento da deputada Jó Pereira (MDB), na sessão ordinária desta terça-feira (4). A parlamentar repercutiu a posição tomada por agricultores preocupados com a presença do plantio de sementes transgênicas às margens do Canal do Sertão. 

Segundo a deputada, o assunto foi discutido durante o 8° Encontro de Sementes Crioulas, em Igaci, no último final de semana. No evento, os produtores definiram a necessidade da criação de uma área livre do plantio transgênico.

 


"Eles denunciaram a existência da presença de sementes transgênicas na região sertaneja. E aproveito essa oportunidade para propor a criação da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar e da Agroecologia", expôs a deputada no plenário da ALE. 


Ela classificou como um "pedido de socorro" dos trabalhadores e falou da necessidade da Casa propor e articular o desenvolvimento do campo, como forma de garantir a sobrevivência das famílias que vivem na região do semi-árido alagoano.


Em aparte, o engenheiro agrônomo e deputado Inácio Loiola (PDT) disse apoiar a iniciativa, porém, justificou que não pode ir de encontro a pesquisa que deu origem as sementes transgênicas. "Não podemos ir de encontro à pesquisa. Essas sementes são transformadas para ficarem mais resistentes à seca e às pragas", observou o deputado.


Por perceber a necessidade de um debate ainda mais aprofundado sobre o tema, Loiola propôs, durante a discussão sobre o tema, a realização de uma audiência pública com a presença de especialistas e dos próprios agricultores familiares.

De acordo com a deputada Cibele Moura (PSDB), a preocupação com o uso do Canal do Sertão tem que ser discutida com autoridades e acompanhada pelos parlamentares, que também podem propor ações de desenvolvimento. .


"Precisamos olhar para o Canal do Sertão como algo que pode trazer dignidade para às famílias que moram na região", destacou Cibele durante a parte ao pronunciamento que foi feito pela deputada Jó Perreira. 

 

 

 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp