18/11/2019 às 08h03min - Atualizada em 18/11/2019 às 08h03min

Onze vereadores são presos suspeitos de desviar dinheiro público

Parlamentares foram presos durante operação 'Natal Luz' da Gaeco; um contador da Câmara Municipal também foi detido.

 

 
 
Onze vereadores e um contador da Câmara Municipal de Santa Rita, na Grande João Pessoa, foram presos na madrugada do dia 05 de novembro, suspeitos de desviar dinheiro público para custear despesas de uma viagem feita para a cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul. Os parlamentares foram detidos durante a operação 'Natal Luz' do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB).
 
De acordo com o delegado Allan Terruel, a operação teve início após o MP suspeitar da viagem dos vereadores, que usaram um seminário como justificativa para a ida a Gramado. A empresa organizadora da viagem seria do estado de Sergipe, o que fez a investigação ser iniciada. A operação contou com a participação da Gaeco da PB e do Rio Grande do Sul, além da Polícia Civil de Sergipe. De acordo com a operação, só em diárias foram gastos R$69 mil.
 
"Monitoramos todas as atividades dos vereadores e de todas as pessoas que os acompanhavam. A polícia civil fez o levantamento da empresa que estaria responsável pelo suposto seminário e pela viagem, e foram confeccionados dois relatórios", explicou o delegado, acrescentando que todas as ações levam a confirmar uma viagem de lazer e turismo. Entre os vereadores detidos, está o presidente da câmara do município, Anésio Alves.
 
Ainda segundo Terruel, foi confirmado que os parlamentares forjaram o evento para realizar a viagem com dinheiro público. Os vereadores foram encaminhados para a Central de Flagrantes, em João Pessoa, onde aguardam a audiência de custódia.
 

Vereadores presos durante a operação 'Natal Luz'

 
  • 1 – Anesio Alves de Miranda Filho
  • 2 – Brunno Inocencio da Nóbrega Silva
  • 3 – Carlos Antônio da Silva
  • 4 – Francisco de Medeiros Silva
  • 5 – Diocélio Ribeiro de Sousa
  • 6 – Francisco Morais de Queiroga
  • 7 – João Evangelista da Silva
  • 8 – Ivonete Virgínio de Barros
  • 9 – Marcos Farias de França
  • 10 – Sérgio Roberto do Nascimento
  • 11 – Roseli Diniz da Silva
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

70.6%
29.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp