21/06/2019 às 16h45min - Atualizada em 21/06/2019 às 16h45min

Alesandro Fernandes, vice-presidente do SINDSAUDE compartilha total apoio ao luto dos Jornalistas alagoanos.

As empresas de comunicação estão irredutíveis quanto a redução salarial e jornalistas avisam que vão parar

- Por: Jal Magalhães
Alesandro Fernandes declarando apoio aos profissionais da imprensa alagoana
 

Na última quarta-feira (19), aconteceu uma nova audiência, desta vez, com a participação dos desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e das empresas de comunicação Organizações Arnon de Mello (OAM), gestora da TV Gazeta, jornal Gazeta de Alagoas e rádios Gazeta; Pajuçara Sistema de Comunicação (PSCOM), que administra a TV Pajuçara, Rádio Pajuçara e portal de notícias TNH1; e Sistema Opinião, que administra a TV Ponta Verde e o portal OP9, porém terminou sem nenhum acordo.

Mantida a redução de 40% sobre o piso da categoria, os jornalistas alagoanos enfrentam um momento tenso e informam que não aceitam negociação e vão deflagrar greve n
a próxima terça-feira (25) por tempo indeterminado.

 
Para o presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas, Izaías Barbosa, a categoria rechaça a possibilidade de redução salarial. Quanto à audiência junto ao TRT/AL, Barbosa ressaltou que a presidente da Corte Trabalhista, desembargadora Anne Inojosa, irá nomear um relator para definir, no próximo dia 24 de junho, sobre a homologação ou possível acordo do dissídio da categoria.

Alesandro Fernandes, vice-presidente do Sindicato dos Servidores da Secretaria Municipal de Saúde do Município de Maceió (SINDSAUDE) declara o total apoio dos servidores do município de Maceió e em especial dos servidores da saúde.

"Os companheiros jornalistas que fazem parte desse papel brilhante na imprensa daqui do Estado de Alagoas, estão sofrendo agora um ataque sem precedentes. Retirar 40% do salário de um trabalhador é praticamente deixá-lo à mingua, sem poder garantir o sustento da sua família.", pontuou Alesandro.


Veja a declaração completa no vídeo abaixo:  



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp