31/05/2019 às 14h18min - Atualizada em 31/05/2019 às 14h18min

Cosems discute com Sesau dificuldades da Rede de Urgência e Emergência e Vigilância em Saúde

- Fonte: ASCOM COSEMS
Foto: Carla Cleto
A presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), Izabelle Pereira, a secretária executiva Sylvana Medeiros e as apoiadoras técnicas da entidade, Fátima Torres e Kathleen Moura, participaram nesta quinta-feira (30) de reunião com o secretário de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), Alexandre Ayres, sobre pautas com ênfase na Rede de Urgência e Emergência (RUE) e na Vigilância em Saúde.

No tocante à RUE, o Cosems expôs as dificuldades das transferências de pacientes com casos clínicos e da regulação dos leitos de retaguarda que no momento está sendo feita pelo Hospital Geral do Estado (HGE).

A presidente destacou a necessidade da implantação de protocolos de riscos e de Regulação para ordenar o fluxo dos pacientes.

O secretário acatou a proposta de implantar de imediato uma regulamentação dos leitos de retaguarda de toda a rede hospitalar incentivada com recursos do Ministério e dos programas estaduais, determinando que seja montada uma equipe para uma bancada de regulação. Ficou acordada a implantação de protocolos e fluxos assistenciais para garantir as transferências para a rede hospitalar de referência regional  em Maceió e para o HGE.

Foi firmado ainda o compromisso para que a equipe técnica da RUE apresente projeto para implantação de Salas de Estabilização, e capacitação para os profissionais das portas de entrada de Urgência e Emergência, inclusive os Pronto Atendimentos.

Vigilância em Saúde – Foram discutidos a situação epidemiológica do Aedes aegypti e o significativo aumento nos atendimentos de casos suspeitos para as arboviroses nos serviços de Saúde. Na ocasião Izabelle ressaltou a importância do apoio do Estado nas ações de cooperação técnica e suporte para o diagnóstico e tratamento dos pacientes. Diante do pelito do Cosems, o secretário informou que irá analisar o pedido dos municípios com relação à entrega de kits emergências (a exemplo de medicamentos e correlatos) em virtude do alto número de atendimentos nos serviços de Urgência e Emergência e destacou que irá capacitar os profissionais da rede.

Outra solicitação foi a ampliação do Programa de Inventivo Financeiro para o Fortalecimento da Vigilância em Saúde (Invig). O Titular da Sesau ficou de se reunir com a Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) para conhecer o programa e traçar estratégias de melhorias para o Invig. Também foi discutida a situação sobre o Programa de Imunização e as dificuldades de estrutura física e logística da rede de frio.

Ayres ficou de revisar os processos relacionados ao programa, a exemplo da aquisição do caminhão baú refrigerado para a entrega de vacinas e construção da Rede de Frio para a 2ª Macrorregião de Saúde. Outro ponto discutido foi o número crescente dos casos de leishmanioses, sendo solicitado à Sesau a ampliação das ações de educação continuada para os profissionais da Atenção Primária, principalmente para os médicos, visando o diagnóstico e tratamento adequados dos casos.
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp