06/05/2022 às 08h16min - Atualizada em 06/05/2022 às 08h16min

Educação promove formação sobre uso de tecnologias assistivas

Capacitação é voltada a estudantes com necessidades especiais e vai beneficiar cerca de 2.982 alunos de 144 unidades escolares de Maceió

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) vai promover, nesta sexta-feira (6), uma formação continuada com o tema 'O Uso de Tecnologias Assistivas no AEE'. A capacitação é dirigida a 115 professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE), que atuam nas escolas e creches da rede municipal de ensino e em instituições convencionadas. A palestra de abertura será ministrada pela professora-doutora em educação, especialista em tecnologia assistiva.

Estes profissionais trabalham em várias escolas do Município que possuem estudantes com algum tipo de necessidade especial. Eles orientam os demais docentes e sugerem intervenções e estratégias para facilitar o processo de inclusão, além de realizar atividades específicas com este público.

A formação acontece de forma remota, sendo transmitida pelo canal do Centro Municipal de Formação no You Tube, a partir das 9h, desta sexta-feira (6). O intuito é englobar todos os professores do Atendimento Educacional Especializado em seus diversos horários de trabalho.

 
Formação continuada para os professores do Atendimento Educacional Especializado

Formação continuada para os professores do Atendimento Educacional Especializado

Formação continuada para os professores do Atendimento Educacional Especializado

A assessora da Coordenadoria de Educação Especial, Polyana Satírio, explica o funcionamento dessa primeira etapa de formação.

“Nós realizamos estas formações continuadas para os profissionais da educação, desde o ano de 2000, e nós estamos nesta primeira etapa disponibilizando uma formação para os professores do Atendimento Educacional Especializado, guiando os profissionais da sala de recurso para trabalhar com os alunos da educação especial, utilizando as tecnologias assistivas, buscando assim facilitar o processo de aprendizado dos alunos”, disse a assessora da Coordenadoria de Educação Especial, Polyana Satírio.

A palestrante, professora-doutora em educação Alessandra Bonorandi Dounis, especialista em tecnologia assistiva, conta qual é a importância dessa formação na educação especial.

“A tecnologia assistiva é uma ferramenta muito importante para pensarmos a inclusão de pessoas com deficiência na escola comum, porque o seu uso desloca o foco do trabalho das limitações para as possibilidades do estudante. É uma ferramenta muito valiosa para proporcionar a participação do estudante com deficiência das atividades propostas em sala de aula, da melhor forma que ele pode realizá-las”, explicou.

 
Professora-doutora, Alessandra Bonorandi Dounis, especialista em tecnologia assistiva. Foto: cortesia

Professora-doutora, Alessandra Bonorandi Dounis, especialista em tecnologia assistiva. Foto: cortesia

Professora-doutora, Alessandra Bonorandi Dounis, especialista em tecnologia assistiva. Foto: cortesia

“Dentro da Plano Nacional de Educação Especial, na perspectiva da Educação Inclusiva (PNEEPEI), o local de desenvolver a tecnologia assistiva é justamente no AEE. No entanto, por ser uma área que requer o conhecimento multiprofissional, deve ser trabalhada de forma colaborativa com profissionais de outras áreas, uma vez que cada estudante, com suas demandas particulares, pode se beneficiar de inúmeras possibilidades de recursos pensados de forma individualizada” completou a professora-doutora Alessandra Bonorandi Dounis.

 
Atividades realizadas em formações passadas. Foto Semed.

Atividades realizadas em formações passadas. Foto Semed.

Atividades realizadas em formações passadas. Foto Semed.

Com a formação, a Educação pretende retomar essa discussão e apresentar uma proposta de trabalho colaborativo, que irá auxiliar os professores das mais de 70 salas de recursos multifuncionais do Município a utilizar a tecnologia assistiva, de forma individual, para que cada estudante com deficiência participe e se beneficie da aprendizagem proposta à sua turma em sala de aula.









secommaceio


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

75.6%
24.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp