28/05/2019 às 16h19min - Atualizada em 28/05/2019 às 16h19min

Prefeito autoriza contrapartida para o Garantia Safra e município decreta luto oficial de três dias pelo falecimento do ex-governador de Alagoas, Geraldo Bulhões

Isnaldo Bulhões assinou a autorização na sexta-feira (24), durante a Feira da Agricultura Familiar. 1.701 agricultores receberão o benefício.

- Fonte: Ascom / Santana do Ipanema
Foto: Jean Souza

 

 

O prefeito de Santana do Ipanema, Isnaldo Bulhões, assinou a liberação da contrapartida do município que assegura o pagamento do Garantia Safra para os pequenos agricultores do município. A assinatura aconteceu na manhã da sexta-feira (24), durante a Feira da Agricultura Familiar. Prestigiaram a solenidade a senadora da República e primeira-dama do município, Renilde Bulhões, o secretário de Meio Ambiente, Jorge Santana, a presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, Joelma Rodrigues, além do gerente do Banco do Nordeste, Marcos Diníz e agricultoras do município.

O benefício é pago com recursos do Fundo Garantia-Safra, composto por contribuições do agricultor, do município, do estado e da União. Com a contrapartida de Santana do Ipanema, 1.701 agricultores que aderiram ao Programa vão receber o auxílio. Com isto, serão injetados na economia do município um montante da ordem de R$ 1.445.850,00.

Na gestão Isnaldo Bulhões, o município assegurou sua contrapartida para os pequenos agricultores que perderam suas safras devido a seca.

Durante a assinatura, o prefeito Isnaldo Bulhões frisou que a assistência a Agricultura Familiar será contínua em seu governo.

O secretário Jorge Santana destacou o compromisso do prefeito que pelo terceiro ano consecutivo faz sua parte e autoriza o pagamento para beneficiar os agricultores e minimizar os impactos da seca.

Podem participar do Garantia-Safra os agricultores familiares, com renda familiar mensal de, até, um salário mínimo e meio, e que possuem área total a ser plantada de, no mínimo, 0,6 hectare e, no máximo, cinco hectares. Tem direito a receber o pagamento agricultores aderidos e residentes em municípios com perdas mínimas de 50% da produção de algodão, arroz, feijão, mandioca ou milho, por falta ou excesso de chuva.

Prefeito de Santana decreta luto oficial de três dias pela morte do ex-governador Geraldo Bulhões 

 

O prefeito de Santana do Ipanema, Isnaldo Bulhões, decretou luto oficial de três dias no município, a partir desta segunda-feira (27), em sinal de profundo pesar pelo falecimento do ex-governador de Alagoas, Geraldo Bulhões Barros.

GB, como era conhecido, tinha 81 anos e estava internado há três dias no Hospital Vida, em Maceió. Seu quadro de saúde complicou nos últimos dias e ele acabou não resistindo e entrando em óbito no início da tarde desta segunda.

Natural de Santana do Ipanema, Geraldo Bulhões carregava na bagagem um extenso e admirável currículo, servindo de exemplo e orgulho para todos os santanenses. Foi promotor público adjunto no período de 1963 a 1964 na cidade de Pão de Açúcar e procurador do município de Maceió entre 1964 e 1965, deputado federal por Alagoas durante cinco mandatos consecutivos compreendidos entre os anos de 1971 e 1991 e governador de Alagoas entre os anos de 1991 e 1994.

Geraldo Bulhões era filho de Benício Mendes Barros e Aquilina Bulhões Barros, irmão do atual prefeito do município, Isnaldo Bulhões Barros e tio do deputado Federal Isnaldo Bulhões Júnior.

O prefeito Isnaldo Bulhões publicou uma nota em suas redes sociais lamentando a morte do seu irmão. “Meu irmão Geraldo Bulhões partiu para a morada eterna. Ele tentou, nós tentamos, mas prevaleceu a vontade de Deus. É um momento de muita dor e tristeza em nossa família. Você cumpriu seu papel na política alagoana e hoje Santana do Ipanema perde mais um filho. Saiba que estará sempre guardado em nossos corações com as melhores lembranças. Descanse em paz meu irmão”, escreveu.

O deputado Federal Isnaldo Bulhões Júnior, sobrinho de Geraldo Bulhões, também lamentou o falecimento do seu tio.
 

“É com grande pesar que cumpro o dever, de registrar o falecimento do meu tio e ex-governador de Alagoas, Geraldo Bulhões. Quando governou o nosso estado, Geraldo fez aquilo que sempre pregou: olhou para os mais pobres, os sertanejos e os mais humildes. Hoje tenho uma grande missão em minha vida: levar esse sobrenome que carrego com muito orgulho para os quatro cantos da nossa Alagoas, com o objetivo maior de continuar com muito mais garra e determinação, esse trabalho tão grandioso que o saudoso GB começou, com muita fé e firmeza, como vocês podem ver neste trecho de um vídeo onde ele estava fazendo os preparativos para receber o Papa aqui na capital. Fique em paz tio, o senhor fez muito por nós, chegou o momento de descansar”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp