08/09/2021 às 11h19min - Atualizada em 08/09/2021 às 11h19min

ENEM: SEDUC FIRMA PARCERIA COM PROGRAMA LETRUS PARA APRIMORAR DESEMPENHO DE ALUNOS NA PROVA DE REDAÇÃO

Plataforma virtual será ofertada para 51 escolas de ensino médio integral e auxiliará tanto professores quanto estudantes

Estudantes de 51 escolas de ensino médio integral da rede estadual contarão com uma importante aliada na preparação para a prova de redação do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem): a plataforma Letrus, ferramenta virtual que permitirá a melhoria da produção textual. A conquista é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação de Alagoas (Seduc) e o ‘Programa Letrus de Desenvolvimento de Escrita’, cujo acordo de cooperação técnica foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 13 de agosto.

A ferramenta permitirá o aprimoramento do ensino de redação do gênero dissertativo-argumentativo, beneficiando sete mil alunos do ensino médio. A plataforma também auxiliará os professores de língua portuguesa a preparar seus estudantes para o exame. Para isso, foram realizadas capacitações com os educadores, incluindo o fornecimento de materiais didáticos e assessoria pedagógica, para orientar as intervenções didáticas e suporte no planejamento de aulas, como também suporte técnico da plataforma.

“Esta plataforma de produções de textos auxiliará no empoderamento dos professores e na personalização da aprendizagem dos estudantes, ofertando atividades de produção de textos e análises instantâneas da escrita dos estudantes com o acompanhamento pedagógico especializado do professor. Estarão envolvidos nesta ação todos os estudantes da 3ª série das escolas do ensino médio integral e alguns estudantes de 1ª e 2ª séries, selecionados a partir de dados de avaliações externas, como o SAEB”, conta Danielly Verçosa, gerente das Modalidades da Educação Básica da Seduc.

Como funciona

Para auxiliar no desenvolvimento da escrita, a plataforma trabalha com avaliações individuais instantâneas. A cada produção textual entregue pelos alunos, a inteligência artificial gera uma análise que identifica dificuldades e oportunidades de melhoria dos textos, e ainda prepara um diagnóstico para o professor responsável. Dessa forma, é gerada uma análise personalizada de cada aluno, e também da turma, que permite uma orientação pedagógica mais assertiva.

“Os professores têm acesso a acervos para apoiar o trabalho, dentre os quais, relatórios de estudantes que propiciarão o acompanhamento em tempo real do que os alunos estão fazendo. Esses, por sua vez, produzem na plataforma e recebem nota para o texto e devolutivas baseadas nas 5 competências da matriz de referência da redação do Enem.

Até a data da prova de redação do Enem, o professor terá acesso a diversas propostas de redação e trabalhará quatro ciclos de escrita com seus estudantes”, explica Danielly.

Ela informa ainda que, a partir do resultado alcançado com as 51 escolas envolvidas, o projeto pode se expandir para outras escolas e séries. “Após a análise do impacto da utilização dessa ferramenta na preparação dos estudantes para o Enem, por meio de dados relacionados ao engajamento e ao avanço na produção escrita dos estudantes, a Seduc avaliará a possibilidade de ofertar a ferramenta para os estudantes de todas as escolas da rede estadual de Alagoas”, adianta.

Letrus

Fundada em 2015, na cidade de São Paulo, a Letrus é a primeira entidade brasileira a oferecer um programa de letramento que une inteligência artificial com conhecimento linguístico e acompanhamento pedagógico humano. Por isso, tornou-se a única organização do país a receber o prêmio global da Unesco “King Hamad Bin Isa Al-Khalifa ICT in Education Prize``, o qual reconhece as tecnologias educacionais mais transformadoras do mundo.






alagoas.al.gov.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp