12/05/2019 às 08h58min - Atualizada em 12/05/2019 às 08h58min

Campanha alerta contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em Alagoas

Sob o tema 'Pare, eu não sou seu brinquedo', Seprev realiza ações de conscientização durante toda a semana com objetivo de estimular denúncias deste tipo de crime.

- Fonte: G1 AL
'Pare, eu não sou seu brinquedo'; campanha do governo de Alagoas contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes — Foto: Divulgação

A semana de 13 a 18 de maio terá diversas atividades promovidas pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) com objetivo de alertar para casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em Alagoas, dar orientações para prevenir e orientar sobre formas denunciar os crimes.

Sob o tema “Pare, eu não sou seu brinquedo”, a ação remete ao Dia Mundial de Combate à Exploração e Abuso Sexual, no sábado (18). 


Veja as atividades marcadas para a semana

 
 
- Segunda-feira (13): as equipes técnicas da Seprev vão realizar mobilização nos hotéis e pousadas de Maceió sobre a temática com enfoque no turismo sexual.
  • - Terça-feira (14): as equipes estarão no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares orientando funcionários e turistas sobre como identificar e denunciar os casos de violência sexual.
  • - Quarta-feira (15): será a vez dos usuários da Rodoviária de Maceió serem orientados, assim como no aeroporto.
  • - Quinta-feira (16): a Seprev irá lançar o Núcleo de Apoio à Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência, que funcionará na Casa de Direitos no Jacintinho. Neste núcleo, serão ofertados atendimentos psicossociais e jurídicos, durante um período de até seis meses, para o público infantojuvenil que sofreu algum tipo de violência.
  • - Quinta (16) e sexta-feira (17): equipes vão realizar ações nas rodovias de todo o estado durante a noite, chamando a atenção para as formas de denúncia. Elas podem ser feitas pelo Disque 100, que é o número de atendimento nacional, ou pelo 0800-280-9390, que é o atendimento da Seprev para denúncias no âmbito estadual. As ligações são gratuitas e podem ser realizadas pelo celular.
  •  

 

 

 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp