17/04/2020 às 12h35min - Atualizada em 17/04/2020 às 12h35min

Professores denunciam trabalho exaustivo durante gravação de aulas

Na próxima segunda-feira, 20, uma audiência no MPT irá buscar soluções

internet

Um grupo de professores da rede particular de ensino de Maceió compareceu ao Ministério Público do Trabalho (MPT), na última quinta-feira, 16, para denunciar que estão sendo submetidos a estresse e a trabalho exaustivo durante a transmissão e gravação de vídeo do conteúdo das aulas. Desde a publicação do decreto estadual que determinou a suspensão das atividades nas escolas, necessário para o combate ao coronavírus, os professores passaram a ministrar as aulas de forma remota.

Acompanhados do Sindicato dos Professores (Sinpro/AL), os profissionais relataram que enfrentam dificuldades em gravar os conteúdos e, quando não recebem um retorno positivo sobre a qualidade do material, precisam fazer a regravação por três ou quatro vezes. Segundo os professores, há escolas particulares que se adequaram à modalidade, mas parte dos profissionais que não tem experiência em ministrar aulas por meios digitais está adoecendo em razão da carga de serviços gerada pela reclamação de pais e alunos, no tocante à qualidade das aulas e às dúvidas sobre o conteúdo ministrado.

A expectativa do procurador-chefe do MPT em Alagoas, Rafael Gazzaneo, é que os professores e as escolas privadas encontrem uma solução diante desse e de outros problemas, já na próxima segunda-feira, 20, durante audiência de mediação a ser realizada na sede do MPT. A audiência acontece às 9 horas.

Na audiência de mediação, as partes também irão discutir a possibilidade de conceder férias coletivas aos professores, para que os profissionais possam identificar as dificuldades encontradas na execução do trabalho remoto, notadamente no que se refere à gravação das aulas que serão repassadas aos alunos.

fonte/tribunahoje.com

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

72.5%
27.5%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp