17/09/2019 às 08h06min - Atualizada em 17/09/2019 às 08h06min

Em parceria com a Ufal, TJ vai usar inteligência artificial para otimizar serviços

TJ AL
Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) vai usar a inteligência artificial para otimizar a prestação jurisdicional no estado. Os softwares que empregam essa tecnologia foram desenvolvidos pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O convênio com a instituição de ensino foi assinado no último dia 9.
 

"É um convênio histórico, acredito que o mais importante que o Judiciário celebrou nos últimos dez anos. Ele vai possibilitar que as tarefas repetitivas e de massa possam ser feitas pela máquina e, portanto, em um nível de produtividade maior que o do humano. A ideia é que o servidor se emancipe dessas tarefas repetitivas e possa usar sua inteligência onde a inteligência justifica", afirmou o presidente do TJAL, Tutmés Airan.
 

Inicialmente as ferramentas serão utilizadas para a identificação de depósitos judiciais e para dar mais agilidade aos processos que tramitam nas Varas de Execução Fiscal.
 

De acordo com o professor Krerley Oliveira, do Instituto de Matemática da Ufal, a inteligência artificial vai aumentar a eficiência do Judiciário. "Os algoritmos que estão disponíveis permitem contribuir nesse sentido", ressaltou.
 

Para o diretor do Instituto de Matemática da Ufal, Isnaldo Barbosa, o maior beneficiado com a tecnologia será a população. "A otimização dos serviços da Justiça vai trazer mais agilidade aos processos e quem ganha com isso é a sociedade".


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp