06/09/2019 às 12h52min - Atualizada em 06/09/2019 às 12h52min

Feira Agrária traz arte, cultura e alimentos sem agrotóxico para Maceió

Serão quatro dias de evento na Praça da Faculdade, com atividades todas as tardes e noites; confira!

Gazetaweb


Foto: Alice Oliveira / Comunicação MST

São duas décadas de resistência, ativismo ambiental e cultural. Nesta quarta-feira (4), teve início em Maceió a 20ª Feira da Reforma Agrária do Movimento Sem Terra (MST), evento que acontece até o próximo dia 7, na Praça da Faculdade, no bairro do Prado. A Feira Agrária do MST em Alagoas é a mais antiga do país.  

Esta é uma boa oportunidade para quem quer comprar produtos sem agrotóxicos e apoiar a luta pela reorganização da estrutura fundiária, ou seja, a justa distribuição de terras entre os produtores do campo.  

Nesta edição, são cerca de 180 barracas, com feirantes vindos dos mais variados acampamentos e assentamentos da reforma agrária em Alagoas, portanto, agricultores do Litoral ao alto Sertão comercializando produtos na Capital. 


Fonte: Agência Pública

 

"Este é um momento que a conjuntura passa por um retrocesso, infelizmente. E este retrocesso chegou inclusive ao campo. A nossa ameaça é a grande liberação de venenos [agrotóxicos], o latifúndio armado e, pior, o apoio do Governo Federal a estes absurdos. Aqui, nós temos o objetivo de mostrar o contraponto, contribuindo para o bem-estar social. É por esta luta que protestamos e fechamos BRs. Aqui, ainda, estamos fazendo uma prestação de contas à sociedade, dando-lhe os frutos dos nossos trabalhos, ocupações e ativismo", disse José Neto, da direção nacional do MST.   

O Brasil lidera o ranking de maior consumidor de agrotóxicos do planeta. São mais de dois mil agrotóxicos licenciados para uso nas lavouras brasileiras, sendo que somente este ano mais de 200 novos tipos foram liberados, uma parcela deles é proibida na União Europeia. Ainda este ano, os polêmicos Projetos de Lei conhecidos como "Pacote do Veneno" preveem, também, alteração do nome "agrotóxico" para "defensivos fitossanitários". Pauta que é vista como uma forma de minimizar os riscos dos tipos de produtos químicos usados na produção de alimentos do campo. 
 

Festival de Cultura Popular 

Em todas as edições, a feira realiza o Festival de Cultura Popular, com uma variedade de apresentações de grupos ativistas da cultura popular de Alagoas. Este ano, por se tratar de uma edição especial, o festival será maior. Serão cerca de 30 apresentações durante os quatro dias de feiras. 

Outra novidade é que haverá dois palcos destinados às apresentações. O Palco Principal, que funciona todas as noites, e o Palco Raquel Xucuru Cariri, localizado no "coração da feira", no meio da Praça da Faculdade, que funcionará durante as tardes. Nos dois palcos, vão acontecer apresentações musicais, danças, teatro, literatura, intervenções e demais manifestos artísticos e culturais. 

As atrações vão de maracatu a coco de roda e apresentação de quadrilhas juninas. O evento também contará com o show do cantor Odair José. 

Confira: 


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que deve ser feito com os prédios abandonados de Maceió que oferecem riscos à saúde pública e à vida das pessoas?

73.2%
26.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp